Asked By: Stanley Evans Date: created: Sep 04 2023

Quem tem alergia a dipirona pode usar dexametasona

Answered By: Hayden Wood Date: created: Sep 06 2023

Quais as contraindicações do Dexametasona + Dipirona Sódica + Hidroxocobalamina? – Dexametasona + Dipirona Sódica + Hidroxocobalamina é contraindicado para pacientes com hipersensibilidade conhecida à dipirona, a qualquer um dos componentes da formulação, a outras pirazolonas (ex.: fenazona, propifenazona) ou a pirazolidinas (ex.: fenilbutazona, oxifembutazona), incluindo casos anteriores de agranulocitose com algum desses medicamentos.

Dexametasona + Dipirona Sódica + Hidroxocobalamina também é contraindicado em pacientes portadores de úlcera gástrica, úlcera duodenal, tuberculose pulmonar ativa ou quiescente, infecções não tratadas por fungos ou bactérias, infecções virais sistêmicas ou localizadas, embolia e trombose arterial ou venosa, transtornos mentais, diabetes mellitus, osteoporose, insuficiência cardíaca congestiva, hipertensão arterial, glaucoma, distúrbios do metabolismo das porfirinas, hipoplasia medular e anemia devido à deficiência de glicose-6-fosfato-desidrogenase.

Categoria de Risco de Gravidez C: Não foram realizados estudos em animais e nem em mulheres grávidas. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Asked By: Jayden James Date: created: Jun 15 2023

Quais os risco do uso do Beta 30

Answered By: Bruce Jackson Date: created: Jun 16 2023

Reações raras (ocorrem entre 0,01% e 0,1% dos pacientes que utilizaram este medicamento) –

Pele: estrias ; hematomas; reação de hipersensibilidade; espinhas; urticária; sudorese excessiva; rash cutâneo; vermelhidão da face e pescoço após aplicação; sintomas e sinais no local de aplicação; aumento de pelos; diminuição da pigmentação cutânea. Sistema nervoso central: depressão ; convulsões; tontura ; cefaleia ; confusão mental; euforia; distúrbio de personalidade; alteração de humor. Sistema gastrintestinal: úlcera péptica com possível perfuração e hemorragia; aumento do tamanho do fígado ; distensão abdominal; alteração em exames do fígado. Sistema geniturinário: diminuição da contagem de espermatozoides. Sistema musculoesquelético: lesão muscular induzida por corticoide; fraqueza muscular; dor muscular. Olhos: aumento de pressão intraocular; catarata. Sistema cardiovascular : pressão alta ; arritmias cardíacas; insuficiência cardíaca congestiva; edema agudo do pulmão; trombose venosa profunda; vasculite. Organismo como um todo: ganho de peso; infecção por fungos.

Asked By: Kevin Robinson Date: created: Jun 22 2023

Quem pode tomar BetaTrinta

Answered By: Norman Barnes Date: created: Jun 23 2023

BetaTrinta, para o que é indicado e para o que serve? – BetaTrinta ® ( dipropionato de betametasona + fosfato dissódico de betametasona ) está indicado para o tratamento de doenças agudas e crônicas que respondem aos corticoides, A terapia hormonal com corticosteroide é coadjuvante e não substitui a terapêutica convencional.

Asked By: Jesse Ross Date: created: Oct 30 2023

Quem é alérgico pode tomar corticoide

Answered By: Landon Robinson Date: created: Oct 31 2023

Tratamento É verdade que o uso da bombinha faz mal ao coração? O meu marido já usa há muito tempo. Ele é maratonista, tem 52 anos, corre há 20 anos e nunca teve nada. “Bombinha” é uma forma genérica de chamar todos os remédios inalados utilizados no tratamento da asma.

Existem diferentes tipos de medicamentos para uso inalatório: que podem ser broncodilatadores – que servem para aliviar os sintomas agudos da asma – ou medicamentos que atuam na inflamação dos brônquios e que são utilizados para controle da doença. Os broncodilatadores são utilizados por atletas de modo preventivo, imediatamente antes do exercício programado e seu uso é permitido pelo COI (Comitê Olímpico Internacional), pois não causam problemas de saúde, nem interferem na per formance esportiva dos asmáticos.

É perigoso fazer nebulizações em uma criança de 2 anos, vá- rias vezes ao dia? Fiquei sabendo que seca o pulmão. É verdade? Para responder a sua pergunta, é necessário conhecer que tipo de medicamento está sendo feito por meio da nebulização. Por exemplo, remédios broncodilatadores só devem ser utilizados nos momentos de crises, para alívio dos sintomas (tosse, chiado no peito).

Se for preciso utilizá-los várias vezes ao dia, é um sinal de descontrole da doença e necessidade imediata de avaliação médica. Já os corticoides inalados são utilizados de modo contínuo, em uma ou duas tomadas diárias para controle e prevenção da asma. Ambos medicamentos são liberados para uso inalatório em lactentes e pré-escolares (crianças de 0-6 anos) e são seguros quando seguem um plano de ação prescrito por um médico.

Uso bombinha de corticoides inalados há 4 anos e também faço controle com vacina antialérgica. Depois que comecei a usar esses medicamentos, não tive mais crises fortes. Vou ter que tomar remédio para o resto da vida? A interrupção do uso dos medicamentos preventivos depende do grau de controle da asma.

You might be interested:  Quem Tem Alergia A Proteina Do Leite Pode Comer Maionese

Este controle leva em conta a frequência das crises de asma, presença de sintomas noturnos (chiado no peito, tosse) e a interferência nas atividades diárias da pessoa (trabalho/lazer/esportes etc.) nos últimos meses ou anos. Sempre que possível, esta avaliação deve ser acompanhada de uma prova de função pulmonar que avalia diretamente o funcionamento dos pulmões.

Já o tratamento de vacinas é utilizado, em média, por 3 a 5 anos mesmo com a doença bem controlada e deve ser realizado conjuntamente com o tratamento medicamentoso. Qual é o mecanismo de ação da cortisona no nosso organismo? Corticoide, corticosteroide ou cortisona são nomes diferentes para um mesmo medicamento muito utilizado no tratamento das doenças alérgicas.

  1. É sintetizado a partir de um hormônio produzido por uma pequena glândula chamada suprarrenal ou adrenal.
  2. Este hormônio, chamado de cortisol, é essencial para a vida, contribuindo para manter o equilíbrio no organismo humano.
  3. Tem potente ação anti-inflamatória natural, e atua sobre diversas funções do organismo, como no metabolismo ósseo dos açúcares, sais minerais, gorduras, proteínas, exercendo também ação estimuladora no cérebro.

Estas ações são muito importantes para gerar energia necessária para manutenção das atividades diárias e, em especial, nas situa- ções de estresse, tanto físico como emocional. Há um tempo fiz um tratamento utilizando cortisona por via intramuscular mensal por aproximadamente 6 meses.

Tive Síndrome de Cushing. Existe algo que eu possa fazer para evitar isso? A Síndrome de Cushing, insuficiência da glândula suprarrenal, está geralmente relacionada com o uso prolongado de cortisona e também depende da sensibilidade do paciente ao medicamento. O uso da cortisona deve ser sempre acompanhado de perto por um médico experiente.

O uso por períodos inferiores a 10 dias é bastante seguro, não havendo efeitos colaterais importantes. A via intramuscular deve ser evitada sempre que possível, pois o medicamento pode permanecer no organismo por período de tempo indeterminado. Gostaria de saber com que frequência posso administrar a prednisolona, pois meu filho tem crises frequentes de bronquite asmática.

Hoje administro a cada 3 meses, para que as crises venham pelo menos mais leves. Tenho receio de que isso possa prejudicá-lo a longo prazo. A utilização frequente de corticoides orais como a prednisolona pode causar efeitos adversos. Por esta razão, estes medicamentos só devem ser utilizados nas crises de asma sob prescrição médica.

Atualmente, dispomos dos corticoides inalados que utilizados de modo continuado e em baixas doses, são seguros e eficazes no controle da asma, reduzindo a frequência e a intensidade das crises e a necessidade de medicamentos por via oral. Qual é o medicamento intranasal que provoca menos efeitos colaterais e que seja mais eficaz para rinite alérgica? Os corticoides intranasais são considerados os medicamentos mais eficazes no controle dos sintomas da rinite alérgica, sendo bastante seguros com relação aos efeitos colaterais.

Embora difiram quanto à potência e à propriedades químicas, de um modo geral, sua ação é bastante semelhante. A indicação de qual tipo de corticoide é o melhor para cada paciente depende- rá principalmente da idade e da aceitação individual, pois cada pessoa pode reagir de forma própria a um determinado medicamento.

Gostaria de saber se gotas nasais fazem mal para o coração, pois me disseram isso e eu já estou usando há uns 4 meses e não consigo parar. Meu nariz resseca facilmente, além de entupir direto. As gotas para uso intranasal pertencem a um grupo de medicamentos classificados como “vasoconstritores tópicos na- sais”.

  • Como o nome sugere, têm a capacidade de contrair os vasos sanguíneos da mucosa nasal, “desinchando” o local, melhorando a passagem do ar e, assim, aliviando a obstrução.
  • Diferentemente das gotas de soro fisiológico, estes medicamentos contêm em sua formulação substâncias como a nafazolinaea oximetazolina, que têm um mecanismo de ação alfa-adrenérgica a, implicando no risco de efeitos adversos.

O uso continuado pode provocar vício e piorar a obstrução na- sal, causando a chamada rinite medicamentosa. Além disso, podem acarretar efeitos no resto do organismo, como, por exemplo: alteração de sono, tontura, tremor, dor de cabeça, taquicardia e hipertensão arterial.

  • O que é um anti-histamínico? Anti-histamínicos, também chamados de antialérgicos, são indicados no tratamento de diversas doenças alérgicas, como, por exemplo, a rinite alérgica, a alergia ocular e a urticária.
  • Como o próprio nome sugere, eles agem inibindo a his- tamina que é uma substância derivada do aminoácido histidina, que fica “estocada” em células do sistema imunológico.

Durante uma reação alérgica, a histamina é liberada causando dilatação e permeabilidade de pequenos vasos sanguíneos, o que se traduz na pele por uma vermelhidão, inchaço e coceira, e na rinite por espirros, coriza e coceira no nariz e olhos. De um modo geral, tem um início de ação rápido, sendo muito utilizados para alívio imediato dos sintomas, porém também podem ser utilizados por tempo prolongado, quando necessário.

Asked By: Clifford Cox Date: created: May 10 2023

Qual é a reação da injeção dexametasona

Answered By: Albert Johnson Date: created: May 10 2023

Efeitos colaterais da dexametasona Distúrbios líquidos e eletrolíticos: retenção de sódio, retenção de líquido, insuficiência cardíaca congestiva em pacientes suscetíveis, perda de potássio, alcalose hipocalêmica e hipertensão (aumento da pressão arterial).

You might be interested:  Quem Tem Alergia A Camarao Pode Comer Trilha

Quanto tempo dura a Beta 30 no organismo?

Como usar Betatrinta – Se a agulha já estiver previamente conectada, puxe para trás o dispositivo de segurança azul.Caso a agulha não esteja conectada, conecte-a à seringa com firmeza.Se precisar girar o dispositivo de segurança para orientar o bisel ou ler a escala, segure o dispositivo azul de segurança no ponto em que ele se conecta com a seringa com uma das mãos e gire a seringa com a outra mão.Remova o protetor da agulha e realize o procedimento de aspiração da suspensão de BetaTrinta da ampola normalmente.Não use as duas mãos para fechar o dispositivo azul de segurança após aplicação.Após aplicação, empurre o dispositivo azul com o dedo.Continue a apertar até que a agulha esteja totalmente coberta pelo dispositivo e o dispositivo esteja travado.

Você ouvirá um clique quando o dispositivo de segurança azul estiver travado. Confirme visualmente se a agulha está coberta.Aperte o êmbolo para quebrá-lo, impedindo assim a sua reutilização.Após o único uso, descarte o conjunto agulha + seringa imediatamente num recipiente aprovado para objetos cortantes, conforme normas de segurança.Advertências A quebra do dispositivo pode causar respingos.

Assegure-se de que a seringa esteja vazia antes de quebrar o êmbolo. Para maior segurança, ao quebrar o êmbolo, segure a seringa voltada para baixo, longe se si próprio e dos outros. Caso o êmbolo quebre prematuramente durante a injeção, continue a apertá-lo até que a dose seja completamente administrada.

  • Informe seu médico o aparecimento de reações desagradáveis, como alterações osteomusculares, gastrintestinais, dermatológicas, neurológicas, psiquiátricas, hiper ou hipopigmentação, atrofia cutânea e subcutânea, abscessos estéreis, rubor local pós-injeção (em seguida ao uso intra-articular).
  • Posologia do BetaTrintaPara administração intramuscular, intra-articular, periarticular, intrabúrsica, intradérmica, intralesional e em tecidos moles.
  • Não está indicado para uso intravenoso ou subcutâneo.
  • Este produto só poderá ser injetado por via intramuscular profunda na região glútea usando exclusivamente agulha calibre 30/7.

Por se tratar de uma suspensão injetável o BetaTrinta deve ser aplicado por um profissional de saúde. Agite antes de usar. Técnica estritamente asséptica é mandatória para o uso do produto. As necessidades posológicas são variáveis e deverão ser individualizadas com base na doença específica, na gravidade do quadro e na resposta do paciente ao tratamento.

  • A dose inicial deverá ser mantida ou ajustada até que uma resposta satisfatória seja obtida.
  • Se uma resposta clínica satisfatória não ocorrer após um período de tempo razoável, o tratamento com BetaTrinta deverá ser descontinuado e deverá ser iniciada outra terapia apropriada.
  • Administração sistêmicaPara o tratamento sistêmico, BetaTrinta deverá ser iniciado com 1 a 2mL na maioria das condições, repetindo-se a terapia, quando necessário.

A administração é através de injeção intramuscular (IM) profunda na região glútea. A dosagem e a frequência das administrações irão depender da gravidade da condição do paciente e da resposta terapêutica. Em doenças graves, como lúpus eritematoso sistêmico ou estado de mal asmático já controlados por medidas de emergência, 2mL poderão ser necessários inicialmente.

Grande variedade de condições dermatológicas respondem à administração IM de corticoides. Uma injeção de 1mL, repetida de acordo com a resposta terapêutica, foi considerada como eficaz. Em doenças do trato respiratório, o início da melhora dos sintomas ocorreu dentro de poucas horas após a injeção intramuscular de BetaTrinta.

O controle efetivo dos sintomas com 1 a 2mL é obtido na asma brônquica, febre do feno, bronquite alérgica e rinite alérgica. No tratamento da bursite aguda ou crônica, resultados excelentes foram obtidos com 1 a 2mL de BetaTrinta administrados por via intramuscular, repetidos se necessário.

Administração localO uso de anestésicos locais raramente é necessário. Se isto for desejável, BetaTrinta poderá ser misturado (na seringa e não no frasco) com lidocaína ou procaína 1% a 2% ou anestésicos locais similares. Devem ser evitadas formulações que contenham metilparabeno, propilparabeno e fenol.

A dose necessária de BetaTrinta é transferida para a seringa e, em seguida, o anestésico. A mistura na seringa deve ser agitada levemente. Em bursites agudas subdeltoides, subcromiais, olecraniais e pré-patelares, uma injeção intrabúrsica de 1 a 2mL de BetaTrinta poderá aliviar a dor e restaurar a completa movimentação dentro de poucas horas.

A bursite crônica poderá ser tratada com doses reduzidas, assim que os sintomas agudos estejam controlados. Em tenossinovite aguda, tendinite e peritendinite, uma injeção de BetaTrinta poderá trazer alívio. Em formas crônicas destas doenças, poderão ser necessárias injeções repetidas, de acordo com as necessidades do paciente.

Após administração intra-articular de 0,5mL a 2mL de BetaTrinta, ocorre alívio da dor, da sensibilidade e rigidez associadas à osteoartrite e à artrite reumatoide dentro de 2 a 4 horas. A duração do alívio, que varia amplamente nas duas condições, é de 4 semanas ou mais, na maioria dos casos.

You might be interested:  Quem Tem Alergia A Proteina Do Leite Pode Comer Gelatina

Uma injeção intra-articular de BetaTrinta é bem tolerada pela articulação e pelos tecidos periarticulares. As doses recomendadas para injeção intra-articular são:Grandes articulações (joelho, bacia, ombro): 1 ? 2mL. Médias articulações (cotovelo, punho, tornozelo):0,5 ? 1mL. Pequenas articulações (pé, mão, tórax):0,25 ? 0,5mL.

Afecções dermatológicas poderão responder à administração intralesional de BetaTrinta. A resposta de algumas lesões não tratadas diretamente poderá ser devida a um leve efeito sistêmico do fármaco. No tratamento intralesional, é recomendada uma dose intradérmica de 0,2mL/cm de BetaTrinta distribuída igualmente com uma seringa do tipo tuberculina e agulha de calibre 26.

  • A quantidade total de BetaTrinta aplicada em todas as áreas não deverá exceder 1mL por semana.
  • BetaTrinta poderá ser usado eficazmente em afecções do pé que sejam suscetíveis aos corticoides.
  • Bursite sob heloma (espessamento de uma das camadas da pele) duro ou mole poderá ser controlada com duas injeções sucessivas de 0,25mL cada.

Em algumas condições, como hallux rigidus, 5º dedo varo e artrite gotosa aguda, a melhora dos sintomas poderá ser rápida. Uma seringa do tipo tuberculina e uma agulha de calibre 25 são adequadas para a maioria das injeções. As doses recomendadas, em intervalos de aproximadamente uma semana, são:Bursite sob heloma duro ou mole, 0,25mL ? 0,5mL;Bursite sob esporão de calcâneo, 0,5mL;Bursite sobre hallux rigidus, 0,5mL;Bursite sobre o 5o dedo varo, 0,5mL;Cisto sinovial, 0,25mL ? 0,5mL;Neuralgia de Morton (metatarsalgia), 0,25mL ? 0,5mL;Tenossinovite, 0,5mL;Periostite do cuboide, 0,5mL;Artrite gotosa aguda, 0,5mL ? 1mL.

  1. Depois de obtida uma resposta favorável, a dosagem de manutenção deverá ser determinada através da diminuição da dose inicial em decréscimos graduais, a intervalos apropriados, até que seja encontrada a dose mínima capaz de manter uma resposta clínica adequada.
  2. A exposição do paciente a situações de estresse não relacionadas à doença em curso poderá necessitar de aumento da dose de BetaTrinta.

Se for necessária a descontinuação do fármaco após tratamento prolongado, a dose deverá ser reduzida gradualmente. Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

O que devo fazer quando eu me esquecer de usar o BetaTrinta?Por se tratar de um corticosteroide de administração parenteral, que deve ser administrado por um profissional habilitado de saúde, a possibilidade de esquecimento de dose é remota. Em caso de esquecimento, programe-se para administrar o medicamento assim que possível.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista. : Betatrinta injetavel 5mg 1ml

Para que serve a injeção Beta 30 valor?

Beta Trinta Ampola Eurofarma é indicado para tratamento de doenças agudas e crônicas suscetíveis à ação de corticoides como em casos de alterações osteomusculares e de tecidos moles, condições alérgicas, condições dermatológicas, doenças do colágeno, tumores malignos e outros.

Quem não pode tomar o BetaTrinta?

Este medicamento é contraindicado para pacientes que já tiveram qualquer alergia ou alguma reação incomum como hipersensibilidade ao dipropionato de betametasona, fosfato dissódico de betametasona, a outros corticoides ou a qualquer um dos componentes da fórmula.

Asked By: Bernard Turner Date: created: Dec 15 2022

O que substitui o BetaTrinta

Answered By: Nathan Patterson Date: created: Dec 15 2022

Betaspan 5mg + 2mg, caixa com 1 ampola com 1mL de suspensão de uso injetável.

O que é betametasona para que serve?

BETAMETASONA ELIXIR 120ML EMS G

Betametasona para que serve? O medicamento betametasona serve para várias doenças das glândulas; dos ossos e músculos; do colágeno; da pele; alérgicas; dos olhos; respiratórias; do sangue; em mucosas e outras doenças sensíveis ao tratamento com corticoides (substâncias usadas como anti-inflamatórios). Você deve usar betametasona com os outros medicamentos prescritos pelo seu médico, e não em substituição a eles. Contraindicação Não utilize betametasona se você tem infecções não controladas, infecções por fungos afetando todo o organismo, reação alérgica à betametasona ou a outros corticosteroides, ou a qualquer um dos componentes da fórmula deste produto. ​ Fabricante: EMS Tipo do Medicamento: Medicamento Genérico – Lei 9.787/99 Princípio Ativo: Betametasona Categoria do Medicamento : Corticoide Especialidades: Clínica Médica

: BETAMETASONA ELIXIR 120ML EMS G

Qual a composicao do remédio BetaTrinta?

BetaTrinta® ( dipropionato de betametasona + fosfato dissódico de betametasona ) é uma associação de ésteres de betametasona que produzem efeito anti-inflamatório, antialérgico a antirreumático. A ação imediata é fornecida pelo fosfato dissódico de betametasona, que é rapidamente absorvido após a administração.

O que substitui o BetaTrinta?

Betaspan 5mg + 2mg, caixa com 1 ampola com 1mL de suspensão de uso injetável.

Pode associar corticoide com dipirona?

Referente a combinação entre corticoides com anal- gésico ou AINES (Prednisona/Dipirona ou Prednisona/ Ibuprofeno), algumas pesquisas observaram que as com- binações desses grupos de fármacos podem potenciali- zar aumento de risco de efeitos adversos ao nível gas- trintestinal (11).

Related Question Answers